Vida com História

No estacionamento

Sem categoria

Comentários (0) / 21 de março de 2022

Tem sempre um ângulo novo para ver e viver situações

Uma leve dor de cabeça prometia incomodar. E incomodou, mais rápido do que eu imaginava. Veio seguida de enjoo, mal estar. O almoço de domingo na churrascaria, perdeu lugar para um pit stop no mercado e deu protagonismo a legumes cozidos com franguinho grelhado.

Eu nem desci do carro. O namorado estacionou perto das catracas de entrada e saída do estacionamento e, gentil, talvez preocupado com a evolução dos sintomas, propôs que eu ficasse bem quietinha com a janela aberta, enquanto ele providenciava os ingredientes para uma refeição leve e reparadora.

Encontrei uma posição para aliviar o desconforto, apoiando o cotovelo na porta, com a mão segurando a cabeça. O alívio veio e permitiu que eu observasse o cenário na rua, à minha frente. Um filme aconteceu, com a trilha sonora do mercado: bem-vindo ao Mambo, para quem entrava e volte sempre, aos que saiam. Eu me concentrei no movimento e aos poucos fui entendendo que a rua era o espaço onde um instante de vida acontecia para diversas pessoas. 

Com esse ponto de vista, prestei atenção na variedade de situações que passavam por ali. Teve motoqueiro,com capacete de Ayrton Senna; teve fusca de coleção; teve carrinho de bebê, bicicleta; pedestre. Teve gente que buzinou e teve gente com o som do carro no último volume. Teve gente que passou correndo, gente que sentou na calçada. Teve gente que tropeçou, gente que pediu informação, teve gente que me deu cantada.

No espaço de 30 metros, teve gente que derrubou a sacola de mercado com vinho, no chão; teve gente que pediu fralda e leite para levar para casa. Teve gente que passou conversando; teve gente falando sozinha e gente de mãos dadas. No espaço de 30 metros, cada um lotou seu carrinho como pode. 

Compartilhe essa história com quem você gosta...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *