Vida com História

Identidade

Momento

Comentários (0) / 2 de dezembro de 2019

Os jovens procuram especialistas para dar um jeitinho na maioridade. Os maduros, adorariam fazer o mesmo com suas caras e bocas, irreconhecíveis, nas fotos.

O cabelo espetou ou um olho parece maior que o outro ou a sobrancelha sumiu ou o meio sorriso deu errado, é raro nos identificarmos com a imagem estampada no documento feito para nos representar; a cada renovação, uma nova tortura: descobrir que a foto da identidade nada tem haver com a gente.

Outro dia, conversando com uma amiga, sobre o roubo da sua bolsa, com celular, documentos e cartões, o que ela mais lamentou foi perder a carteira de identidade.

– Justo aquela identidade em que eu, pela primeira vez, não tinha vergonha da foto.

Identidade tem haver com pertencimento, com lugar, um documento é apenas um número, a foto somos nós.

E se esse número for o documento que identifica refugiados, no limite da morte. Muito além de aparecer bem na foto, o que esse número carrega? Provavelmente, a marca do preconceioto, do abandono, da contra-mão do direito a um lugar.

O carimbo refugiado, no diploma, nas habilidades aprendidas, desqualifica pessoas pelo simples fato de lutarem pela vida.

Assistimos a uma multidão de gente órfã de identidade aguardando, na fila, por uma chance. Na foto, o retrato da angustia de quem trouxe na bagagem a vontade e a esperança de recomeçar.

A iniciativa de um grupo, transforma o destino de milhares de refugiados e, há milhares de quilômetros de distância do choro inaugural, na foto, aparece o sorriso de ser acolhido e ajudado por alguém.

Você acredita em destino? É a pergunta, na tela da máquina de Cvs, e um convite para descobrir doutores, engenheiros, professores com o talento para fazer o melhor se tiverem uma oportunidade. Essa é uma identidade digna: estou refugiado.

Compartilhe essa história com quem você gosta...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *