Vida com História

Colher de chá

Momento

Comentários (0) / 26 de outubro de 2021

Desenhada para ser um gostoso souvenir de viagem, ela aguardava a chance de sair do lugar comum, destino das colheres de café, chá e escapar da função de misturar.

Um souvenir com novo papel

Engano de quem pensou que ela ficaria na gaveta. Essa colher, não!

Ela frequentava a gaveta de talheres comuns quando foi convocada para representar um instante. Como assim? Eu explico. O instante em que duas pessoas confraternizam a alegria de um encontro.

Chá com gotas de adoçante

Na xícara, o aroma da infusão pedia algumas gotas de adoçante; a colher saiu da gaveta, eleita para mergulhar no líquido e girar todo o conjunto. Rodopiou no chá, em sentido horário, com a esperança de mudar seu futuro. Um silêncio acompanhava todo o movimento.

Acabou de mexer e, na sequência, o dono do souvenir, colher de chá nas horas vagas, anunciou que ela serviria a outra pessoa.

Da Suíça para a gaveta, cumpriu sua tarefa juntando o adoçante com o chá. O que ela não imaginava é que, a partir daquele momento, assumiria um novo status: recordação de um momento bom entre duas pessoas.

Cada colher tem a missão que merece.

Foi assim que a colher veio parar no criado mudo, ao lado da minha cama. Exibiu seu talento apoiada sobre um livro de Clarice Lispector, por alguns dias, e, como a missão dela era realmente ambiciosa, ganhou essas linhas, no vida com história.

Compartilhe essa história com quem você gosta...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *