Árvores no crepúsculo lilás

Momento

Comentários (0) / 18 de dezembro de 2019

Época de pressa e malabarismos para equilibrar confraternizações, emoção e presentes. Amigos e família, ganham atenção especial na busca de uma lembrança que se aproxime da atitude dos reis magos. Laços, bolas e luzes, muitas luzes, insistem em apontar para esse momento como um compromisso inevitável e acabam provocando stress, no que deveria ser uma dádiva.

A dádiva de compartilhar e exercer a nossa condição humana, como uma sinfonia de cumplicidades, fica ocupada demais com os compromissos e desaparece, no meio dos pacotes. Brindamos e brindamos, nos servimos em verdadeiros banquetes de Babette e acabamos intoxicados com o exagero de comemorações.

Na contramão desse movimento, que parece arrastar as pessoas para uma urgência, como se o amanhã não fosse existir, há aquelas em que os caprichos do destino prestigiaram com alguma situação de dor ou perda. Como lidar com a emoção que insiste, mesmo anos depois, em ancorar no coração e pedir um luto em respeito à ausência. Onde, em meio a turbulência das festividades, encontrar um bosque e, em um crepúsculo lilás, esvaziar o sentimento de falta? Que presente maravilhoso para essas pessoas é descobrir esse bosque e nele uma árvore de Natal iluminada com a empatia de outras pessoas, simplesmente porque estão perto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga o VH
Receba um aviso a cada novo post do VH.
Junte-se aos seguidores do VH! :)
Powered By WPFruits.com

Quero Receber Novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e receba em primeira mão as crônicas do Blog Vida com História em seu e-mail :)