Vida com História

A vida não admite piloto automático

Natureza Trabalho

Comentários (0) / 20 de maio de 2015

Chegou pelo correio e logo ocupou o espaço reservado para os catálogos de propaganda. Era um pouco mais sofisticado, que os outros empilhados na escrivaninha, com o conteúdo protegido por uma capa dura. Passou incógnito por quase uma semana. Foi redescoberto quando a moça organizava o escritório e conferia as correspondências. Sem muita expectativa, antes de descartá-lo, ela o tira da embalagem. De pé, começa a folhear o conteúdo. Primeira página, uma boa surpresa. Da segunda em diante, puxa a poltrona e dedica o olhar às imagens. Um verdadeiro convite para viajar no tempo. Relembrar de momentos e personagens marcantes da história. A retrospectiva de avanços e novas tecnologias que mudaram  o modo como vivemos e nos relacionamos. Registros impecáveis dos campeonatos de rally e dos paraísos visitados por seus aventureiros. O catálogo perdeu o anonimato e virou assunto. Na página ano 2009, lembrando a morte de Michael Jackson,  por exemplo, ela encontrou a frase de Edgard Allan Põe: “Resta saber se a loucura não representa, talvez, a forma mais elevada de inteligência”. Ilustrada com foto de uma pilha de tênis preto e branco, de autoria de Jose Hernandez. Realmente, é preciso ousadia para estar no comando. O catálogo  conquistou o podium na categoria obra de arte inusitada. Ela o promoveu a livro Mitsubishi Motorsports.






Compartilhe essa história com quem você gosta...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *